Ensaios de Saias

um teclado nas mãos, uma saia nos quadris, e muitas ideias na cabeça

Arquivo de agosto, 2009

Preguiça da “Fase 1”

Mari e eu no MSN. Tudo começou com a pergunta: “e aí, amiga, como vai fulano-pretenso-peguete?”

Muitas respostas, risadas, reclamações e constatações (“mulher só se ferra e continua insistindo”, “já desencantei de conhecer gente legal”, “as freiras é que são felizes”) depois, quando a conversa já ia dobrando o Cabo da Esperança, e a Mari já queria saber onde será que se conhece um cara legal hoje em dia, dado o fato de que já não temos mais o mesmo pique pra nights, e que é coisa de filme receber um pedido de namoro na rua de um desconhecido hetero, solteiro e que faça seu tipo, pelo menos, eu vim com o pensamento:

[mode COPY & PASTE on]
Às vezes eu acho que a gente devia aproveitar pessoas que já conhece pra – sei lá, nao sei, quem sabe! – dar certo.
Não só porque é alguém que você já sabe como funciona, que pode confiar e de repente até já conhece a família, mas porque ando com uma certa preguiça também!

Pense bem em todo o trabalho que dá:
conhecer um cara, explicar a minha vida, meus gostos, ser sempre legal, estar sempre produzida, NUNCA usar um moletom e ter que ir a um monte de lugares “legais” – porque vocês ainda não têm intimidade pra ficar sem fazer nada juntos!
E ter que ficar pensando em presentinhos, porque você também não tem intimidade pra explicar que ODEIA escolher presentes pra quem mal conhece!
E NUNCA entrar na TPM. E se entrar, torcer pro cara ser compreensivo e perdoar todas as suas crises – nervosas, histéricas e gastronômicas.
E se, em meio a uma crise gastronômica, o peste resolve achar que você na verdade é uma comedora compulsiva, e calcula que daqui a 6 meses não haverá mais essa gatinha com quem ele tá saindo hoje?
Venhamos e convenhamos que um cara novo não gosta de você pelo que você é, mas sim pela sua aparência, né? E vice-versa.

Não pode ter nenhum problema que não saiba resolver, não importa se é uma unha quebrada, uma barata louca, um vidro de palmito, ou um computador bichado! Porque ele vai te achar fresca, enjoada, fraca, burra, e ainda ficar aborrecido que uma garota que ele mal conhece tá pedindo favor!
Ah, pera lá! Ainda tem o fator: tem que estar atualizada, pra saber falar sobre tudo! Pelo menos no geral! Tem que saber que o Rubinho ganhou a corrida hoje, e tem que ter uma opinião definida sobre isso, e saber que tem um babado acontecendo no senado, com o Sarney, e que o Lula tá abafando. E que proteína aliada a uma vida de exercícios é uma ótima receita de saúde, além do fato de que…
Puntaqueoparel! Manda um amigo de infância pra cá, correndo, que eu to possuída!
[mode COPY & PASTE off]

Sou só eu – e a Mari, que riu e concordou de e com tudo o que eu disse – ou essa “fase um” dos relacionamentos é bacana pra quem está curtindo a vida adoidado, mas pra quem trabalha, faz mil cursos, tem filho, ou tem trocentas outras atribulações que tomam seu tempo e paciência, ou pra quem já teve sei lá quantas fases um na vida, em relacionamentos que depois viraram água de batata, todo esse momento “vamosnosconhecer” vira uma obrigação ultracansativa?

Santa Inocência, Batman!

Dois dias após as eleições (sim, escrevi isso no meu caderninho no ano passado, em outubro), eu peguei uma van quase vazia, com dois caras conversando sobre seus votos e esperanças para o segundo turno. Tudo ia bem, até que um dos fulanos disse:

– Sabe porque o Crivella não emplacou? Eu vou te falar, e não me importa quem pense o contrário! Nos anos 80 surgiu uma pessoa muito nos Estados Unidos, chamada Lex Luthor. A intenção dele era dominar a costa da Califórnia e derrotar o Super-Homem – veja só! Mas aí surgiu um homem muito pior do que ele, que é o Bispo Macedo. E por causa do Bispo Macedo, o Crivella não foi para o segundo turno!

 

HEIN? Para tudo! O cara tava MESMO comparando Bispo Macedo a Lex Luthor? Será que ele acredita piamente que Lex existiu em um plano que vai além da Tv e dos quadrinhos? Será que estava mesmo horrorizado pelo fato do Lex tentar destruir o Superman? E quem será que o Bispo Macedo quis destruir pra ser mais cruel que o Lex?

Deixe-me pensar… Bispo Macedo = Igreja Universal. Igreja Universal quer ir pro céu. Pra ir pro céu, não se pode pecar. Quem se mantém em pecado, fica nas trevas… Cavaleiro das Trevas?

Corre, Batman!

 

OBS: esse post não declara meu amor ou desamor por políticos, bispos ou vilões de HQ, só manifesta a minha surpresa quanto aos argumentos do fulano da van. 

: Resgate

As coisas que você gostava, os sonhos que você tinha, atividades que você fazia…

Quantas destas coisas foram em vão? Quantas o tempo levou? Será que você mudou tanto assim? Quantas delas você resgataria?

Não é o caso de chafurdar em memórias. Não é uma questão de olhar pra trás  lá ficar, se arrependendo de tudo o que já não é mais. E não é uma certerza, só uma pista: um pouquinho de passado serve pra se conhecer, se reconhecer, e ajuda a criar novas metas. Why not?

Se você ainda é aquele que queria ser diplomata, mesmo que hoje seja feliz advogando em vara de família, será que não queria um pouco mais do mundo? Então por que largou as aulas de inglês e nunca sai pra viajar? E se o seu dom sempre foi a dança, por que a faculdade de agronomia, que você – aliás – odeia com todas as suas forças?

Pensar, tentar, resgatar, reinventar-se… É de graça e você não precisa de mais ninguém pra isso – pelo menos não de forma direta.

Daquela que queria ser escritora, mas largou os blogs há 6 anos. Tô de volta!