Ensaios de Saias

um teclado nas mãos, uma saia nos quadris, e muitas ideias na cabeça

Arquivo para namoro

Preguiça da “Fase 1”

Mari e eu no MSN. Tudo começou com a pergunta: “e aí, amiga, como vai fulano-pretenso-peguete?”

Muitas respostas, risadas, reclamações e constatações (“mulher só se ferra e continua insistindo”, “já desencantei de conhecer gente legal”, “as freiras é que são felizes”) depois, quando a conversa já ia dobrando o Cabo da Esperança, e a Mari já queria saber onde será que se conhece um cara legal hoje em dia, dado o fato de que já não temos mais o mesmo pique pra nights, e que é coisa de filme receber um pedido de namoro na rua de um desconhecido hetero, solteiro e que faça seu tipo, pelo menos, eu vim com o pensamento:

[mode COPY & PASTE on]
Às vezes eu acho que a gente devia aproveitar pessoas que já conhece pra – sei lá, nao sei, quem sabe! – dar certo.
Não só porque é alguém que você já sabe como funciona, que pode confiar e de repente até já conhece a família, mas porque ando com uma certa preguiça também!

Pense bem em todo o trabalho que dá:
conhecer um cara, explicar a minha vida, meus gostos, ser sempre legal, estar sempre produzida, NUNCA usar um moletom e ter que ir a um monte de lugares “legais” – porque vocês ainda não têm intimidade pra ficar sem fazer nada juntos!
E ter que ficar pensando em presentinhos, porque você também não tem intimidade pra explicar que ODEIA escolher presentes pra quem mal conhece!
E NUNCA entrar na TPM. E se entrar, torcer pro cara ser compreensivo e perdoar todas as suas crises – nervosas, histéricas e gastronômicas.
E se, em meio a uma crise gastronômica, o peste resolve achar que você na verdade é uma comedora compulsiva, e calcula que daqui a 6 meses não haverá mais essa gatinha com quem ele tá saindo hoje?
Venhamos e convenhamos que um cara novo não gosta de você pelo que você é, mas sim pela sua aparência, né? E vice-versa.

Não pode ter nenhum problema que não saiba resolver, não importa se é uma unha quebrada, uma barata louca, um vidro de palmito, ou um computador bichado! Porque ele vai te achar fresca, enjoada, fraca, burra, e ainda ficar aborrecido que uma garota que ele mal conhece tá pedindo favor!
Ah, pera lá! Ainda tem o fator: tem que estar atualizada, pra saber falar sobre tudo! Pelo menos no geral! Tem que saber que o Rubinho ganhou a corrida hoje, e tem que ter uma opinião definida sobre isso, e saber que tem um babado acontecendo no senado, com o Sarney, e que o Lula tá abafando. E que proteína aliada a uma vida de exercícios é uma ótima receita de saúde, além do fato de que…
Puntaqueoparel! Manda um amigo de infância pra cá, correndo, que eu to possuída!
[mode COPY & PASTE off]

Sou só eu – e a Mari, que riu e concordou de e com tudo o que eu disse – ou essa “fase um” dos relacionamentos é bacana pra quem está curtindo a vida adoidado, mas pra quem trabalha, faz mil cursos, tem filho, ou tem trocentas outras atribulações que tomam seu tempo e paciência, ou pra quem já teve sei lá quantas fases um na vida, em relacionamentos que depois viraram água de batata, todo esse momento “vamosnosconhecer” vira uma obrigação ultracansativa?